Categories
travel

Pedra do Baú: como é a trilha para chegar ao topo

Subir a Pedra do Baú, na Serra da Mantiqueira, é do tempo da sua bisavó.A pequena São Bento do Sapucaí ainda nem sonhava em ser a meca da escalada paulista quando locais já se arriscavam em subidas improvisadas com equipamentos rudimentares.
— Read on www.uol.com.br/nossa/noticias/redacao/2022/05/07/vertigem-suor-e-gloria-subimos-a-trilha-da-pedra-do-bau-entre-sp-e-mg.htm

Categories
life

Maior plantio coletivo da história de BH quer a cidade-jardim de volta – 19/12/2021 – UOL TAB

Do alto, o horizonte do Barreiro não é assim tão belo: morros repletos de casas, torres de telefonia, galpões e asfalto a perder de vista acentuam o sol tórrido de uma manhã de sábado. À imagem se conjuga ainda o esqueleto de um grande edifício em cons
— Read on tab.uol.com.br/noticias/redacao/2021/12/19/maior-plantio-coletivo-da-historia-de-bh-quer-a-cidade-jardim-de-volta.htm

Categories
literature

A Máquina Do Mundo

 “A Máquina do Mundo

E como eu palmilhasse vagamente
uma estrada de Minas, pedregosa,
e no fecho da tarde um sino rouco

se misturasse ao som de meus sapatos
que era pausado e seco; e aves pairassem
no céu de chumbo, e suas formas pretas

lentamente se fossem diluindo
na escuridão maior, vinda dos montes
e de meu próprio ser desenganado,

a máquina do mundo se entreabriu
para quem de a romper já se esquivava
e só de o ter pensado se carpia.

Abriu-se majestosa e circunspecta,
sem emitir um som que fosse impuro
nem um clarão maior que o tolerável

pelas pupilas gastas na inspeção
contínua e dolorosa do deserto,
e pela mente exausta de mentar

toda uma realidade que transcende
a própria imagem sua debuxada
no rosto do mistério, nos abismos.

Abriu-se em calma pura, e convidando
quantos sentidos e intuições restavam
a quem de os ter usado os já perdera

e nem desejaria recobrá-los,
se em vão e para sempre repetimos
os mesmos sem roteiro tristes périplos,

convidando-os a todos, em coorte,
a se aplicarem sobre o pasto inédito
da natureza mítica das coisas.”

Trecho de A Máquina do Mundo, de Carlos Drummond de Andrade.